O preço da democracia

Atualizado: 22 de fev.

Dois milhões e meio de reais* (ou 643,000 mil dólares) foi o preço da multa que o Facebook concordou em pagar na última semana ao Reino Unido como parte da investigação do escândalo entre Cambridge Analítica e Facebook iniciadas em 2018.

Cambridge Analítica é o pivô no novo debate sobre tecnologia, dados, comportamento e seu uso na política. Em 2015 usando um aplicativo via Facebook a consultoria de análise de dados comportamentais conseguiu acesso direto a 270 mil usuários e mesmo sem o consentimento de amigos e amigos de amigos, um total de 87 milhões de usuários tiveram seus dados expostos e armazenados. O Facebook ainda foi julgado nas leis de proteção de dados de 1998 já que os dados foram pegos ainda em 2015. Se fosse dentro das leis aprovadas no final de 2018, a rede social poderia ter pago até 17 milhões de dólares. Após essas informações terem vazados — dois anos depois — o Facebook teve a maior queda registrada em um único dia no mercado financeiro (20% ou 123 bilhões de dólares) e não saiu mais do centro tanto do Congresso Britânico quanto o Americano nas questões de segurança de informação. Mesmo depois de todos os escândalos envolvendo a proteção de dados de seus usuários, semana passada o site divulgou um crescimento de 29% dos lucros no terceiro trimestre, superando até mesmo expectativas internas.

Mark Zuckerberg em seu depoimento para o Congresso americano em 2018

A discussão em torno de anúncios, politica, privacidade, dados e seus usos é nova, mas definitivamente é uma das mais importantes a serem feitas no curto prazo. Qual é a linha entre o que pode ou não ser armazenado? Qual a necessidade do acesso a esses dados privados? Qual o papel do Estado na regulação desses gigantes corporativos? Poderemos ainda ter alguma eleição democrática sem a influência de agências como a Cambridge Analítica? Em 2018 Christopher Wylie, ex analista da CA responde a comissão europeia sobre a significância real da agencia no resultado do Referendo do Brexit em 2016: “Se você é pego por doping nas Olimpíadas, não há um debate sobre o quanto você usou, correto? ou “Bem, ele provavelmente ia chegar em primeiro mesmo assim. ” — Se você é pego trapaceando, você perde a sua medalha”. O “dado pessoal” já passou o petróleo como a commoditie mais valiosa do mundo e não à toa, as corporações mais poderosas hoje são justamente as de tecnologia como Facebook, Amazon, Google, Tesla etc. e enquanto a democracia dorme, esses conseguem concentrar quantidades sem precedentes de conhecimento e poder. A multa simbólica contra o Facebook só mostra de que lado o Estado sempre estará: mantendo quem vigia sobre quem é vigiado.



* O valor contra o Facebook corresponde a 0,000733% do valor da empresa


Referências: https://www.npr.org/2019/10/30/774749376/facebook-pays-643-000-fine-for-role-in-cambridge-analytica-scandal https://ico.org.uk/media/action-weve-taken/mpns/2260051/r-facebook-mpn-20181024.pdf https://techcrunch.com/2018/07/26/facebook-officially-loses-123-billion-in-value/ https://www.marketwatch.com/story/facebook-shares-rise-4-after-earnings-beat-estimates-2019-10-30 https://abcnews.go.com/Politics/twitter-ceo-jack-dorsey-announces-political-ads-platform/story?id=66644471 https://s21.q4cdn.com/399680738/files/doc_financials/2019/q3/FB-Q3-2019-Earnings-Release.pdf — Facebook Reports Third Quarter 2019 Results

Livros: Mindf*ck: Cambridge Analytica and the Plot to Break America — Christopher Wylie Surveillance Capitalism — Shoshana Zuboff

0 comentário